terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

A psicóloga cristã e eu: uma tentativa de diálogo


Todos já devem estar à par da polêmica envolvendo a auto-denominada psicóloga cristã Marisa Lobo (saiba mais aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui). Pois bem, outro dia resolvi interpelá-la diretamente no Twitter para lhe perguntar algumas coisas. Inicialmente escrevi o seguinte: 



Ela respondeu imediatamente:



Eu repliquei, citando um trecho da lei 5766/71:


Ela respondeu:


Eu repliquei:


E emendei a pergunta:




Então ela respondeu, soltando a seguinte pérola:


Fiz outra pergunta, que ela não respondeu. Insisti, repetindo-a:


Ela respondeu, de forma confusa:


Diante desta resposta insisti em uma pergunta anterior. Pensei o seguinte: se ela não é favorável à extinção do CFP mas também não concorda com sua fiscalização (que é sua função central), para quê, afinal serviria o CFP, na visão dela? Repeti minha pergunta.


Ela não somente não respondeu como partiu para o ataque.


Obsessão? Como assim? Fiz apenas quatro perguntas e emiti duas opiniões. Não considero que isto seja suficiente para eu ser considerado obsessivo. Nunca havia me comunicado com ela antes. Mas, neste dia, quando resolvi estabelecer contato, ela começou respondendo, eu segui perguntando. E como assim, "se fosse crente Deus já tinha te curado"? Por acaso ela sabe se eu sou ou não crente? Porque a estou questionando não posso ser crente? De fato não sou, mas há muitos cristãos que não concordam com sua visão de mundo e com sua atuação, que mistura de forma confusa psicologia e religião (este artigo expõe tal confusão). Mas o que mais me espantou, de verdade, nem foi esta reprimenda dela, mas o tweet seguinte, de um de seus seguidores - ou melhor, seu cão de guarda.


Peraí!!! O que tem a ver o fato dela ser casada e fiel ao marido com minhas perguntas e opiniões emitidas em poucos tweets (disponíveis para quem quiser ver). Esse cara tá maluco! Tá confundindo as coisas. Como dizem, tá trocando alhos por bugalhos. Enquanto psicólogo, quis saber um pouco mais da opinião dela sobre algumas questões. O twitter dela é público e ela responde se quiser. Ela respondeu e eu me senti à vontade para fazer mais perguntas. E estas não se dirigiram, em nenhum momento, à vida pessoal dela, mas à sua persona pública. Importante ressaltar que ela própria tem se exposto nas redes sociais. Inclusive foi ela que colocou na internet a cópia do processo instaurado pelo CRP-08 contra ela. O Conselho não poderia nunca fazer isto, tendo em vista o sigilo de todo o processo disciplinar. Mas o triste é que parece que ela espera receber somente elogios por suas atitudes. Perguntas e críticas não são bem vindas. Respondi à agressão de seu cão de guarda com educação e não voltei mais a me dirigir a eles.



Mas a agressão continuou...




E Marisa ainda me chamou, gratuitamente, de burro... até agora não sei qual foi exatamente, minha burrice. Questionar suas atitudes?



Por um segundo, imaginei ser possível um diálogo racional.Vã ilusão!


Comentários
16 Comentários

16 comentários:

Gabriele Albuquerque Silva disse...

Cara, eu já tinha um certo medinho dessa mulher. Mas agora fiquei chocada. Não imaginava que a ignorância da vivente chegava a tanto.

Molise disse...

Menino, que coisa, hein! Cada vez fico mais abismada com tudo isso.

Vladimir M. disse...

Felipe, acho que ela não precisava ter estudado e se formado em psicologia, já que pratica a cura pela fé. Na verdade, por esse ponto de vista, nem os pastores precisariam estudar psicologia, mas o problema é que muitos deles querem usar as técnicas psicológicas em nome da religião. Uma perversão social ao estilo "Laranja Mecânica".

Thamires disse...

É absurdo e revoltante ver isso!

ViLua disse...

Excelente post!
Me peguei pensando em como os dois lados ficaram indignados...

Samantha Pinotti disse...

felipe,
nos seguimos no Twitter (@sampinotti)
Peço que me autorize a publicar sua postagem também em meu blog.
www.corujaburaqueira.blogspot.com

Infelizmente fica claro que o objetivo de Marisa foi cumprido. Tudo que ela fez com isso foi se auto-promover e connquistar "fiéis" para sua igreja (certamente ela seguira pastora) ou eleitores (possivelmente se candidate a algum cargo politico com grande chance de se eleger)

Por isso propagar a informação, da forma Clara como você fez é muito importante! Parabéns!
Um abraço
Sam

Alexandre de Campos disse...

Felipe, relato interessantíssimo!
Acreditamos que uma discussão racional e produtiva é sempre possível, mas isso não vale para algumas pessoas e, infelizmente, acho que esse grupo é mais numeroso do que eu gostaria.
De acordo com sua descrição, não há a menor possibilidade de debate de ideias. Pena, gostaria muito de entender um pouco mais sobre o arcabouço teórico que ela utiliza e como o conhecimento psicológico (extenso e diverso) é incorporado em sua prática profissional.
Mas pelo jeito isso não é possível. Todo questionamento é interpretado como perseguição religiosa...absurdo, embora esperado!
Acredito e luto por uma psicologia científica, pautada em pesquisa e que tenha a liberdade de mudar em decorrência das evidências. Esse tipo de acontecimento mostra que há muito a ser feito pela psicologia brasileira...mas essa é uma outra discussão.
Aguardo com muita expectativa o posicionamento do CFP em relação a este caso.

Abraço e parabéns pelo blog.

Priscila Scala disse...

Eu sou cristã e acredito sim que também existe cura pela fé, porém entendo as pessoas que criticam esse tipo de cristão, infelizmente a maioria acredita que só abandonando a inteligencia conseguirá ser alguém "espiritual" , quando creio no contrario. Deus nos fez seres pensantes, logo quer que tiremos proveito esse privilégio. Esse tipo de comentário rude, perguntas sem resposta só demonstram imaturidade. É uma pena, ela poderia usar da sua profissão + religião para influenciar pessoas de forma inteligente.

Ana (Recife) disse...

Sou psicóloga e cristã.
Respeito a opção sexual de cada um.
Mas no dia que morrer (essa é a única certeza que temos na vida) e estiver frente a Deus(essa é a verdade absoluta da humanidade), hahahahahaha, ahaaaaaaaaa.... se preparem os homos, pois o nosso não vale nada, mas o julgamento de Deus, desse ninguém vai escapar. Homossexualidade é pecado dito por Deus! FATO!

Grace disse...

Felipe,não desanime, vc fez um excelente trabalho tentando elucidá-la e intervir para que ela mudasse o discurso de perseguida, mas foi infrutífero pq pessoas com mania de perseguição sempre encontram onde apoiar o delirio. Se o ''perseguidor'' não fosse o CFP seria outra coisa, pessoa, professora. Ela, não deve ter feito terapia, análise etc. está sem noção de onde está! Ou se fez deve ter havido o fenomeno da folie a deux, pois deve ter sido com um terapeuta 'cristão' como ela.

josue de oliveira disse...

isso acontece muito, eles confundem o código de ética como algo que quer prejudicar sua fé mais não e nada disso, e só uma regulamentação das atitudes de um profissional.

Ricardo Martins disse...

Bando de ignorante ainde se julga saber mais que os outros soh porque estudarao psicologia.... nao respeitao nem a opiniao e a fe dos outros querem sempre ser os melhores em tudo, o mau do mundo e a iguinorancia... acorda somos todos iguais todos morremos e vamos pro mesmo lugar... vamos acabar com essas briguinhas besta ... falei e disse nao tenho estudo mas uma coisa eu sei que sem deus nao somos nada por mais que vc negue Sua existencia Ele existe .... Abra sua mente estude mais, sai do comodismo, pare de pensar que e melhor do que os outros creça mentalmente nao fisicamente.... o mau do homem e sua ignorancia...

Mari disse...

Deus é a verdade absoluta da Humanidade?? Ai que preguiZzzZZzz.... para quê fazer Psicologia, então? Para quê estudar pensando em ajudar quem sofre? Para quê dizer-se psicóloga e não compreender que existem mil crenças e facetas no ser humano?? Deixemos tudo a cargo de Deus, não precisamos estender a mão para quem pede nosso auxílio nessa dura caminhada. ~ironias~ . Psicologia é Ciência, não é religião. O Estado é ou deveria ser laico e nossa profissão também. Aí, quando nossa profissão é esculhambada e nós contestamos com argumentos racionais, os religiosos vêm com essa de que não se discute religião e estamos ofendendo a religião e sendo preconceituosos. Mas falar bobagem e ser preconceituoso com o outro pode, né? É justamente por esse tabu de que religiões são verdades absolutas e indiscutíveis que brotam essas bizarrices e quem acaba prejudicado é o próprio ser humano que precisa de uma orientação. Aaaafffff.

Gleicy Souza disse...

Seguindo sua lógica e crença, se homossexualidade é pecado, no dia do juízo final os homossexuais serão condenados, ou seja, "vão se dar mal", correto?
E noto que você colocou um "hahahahaha" na sua postagem, relacionado com esse julgamento. Como é sabido o "hahahaha" é sinônimo de risada.
Então eu posso entender que você, psicóloga e cristã, está achando graça da desgraça alheia? É isso mesmo?

Anônimo disse...

Denuncie ao CFP. O diálogo é claro. Ela está desrespeitando o código de Ética.

Anônimo disse...

Ricardo Martins, concordo com você! Não sei para quê essa senhora quer um diploma de psicologia se deus e tanto. Ela está rebaixando o seu deus, Ricardo! Volte-se contra ela e não contra os ignorantes que não acreditam em deus e precisam da psicologia...