quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Top 5 - Filmes críticos à indústria farmacêutica


1- Jardineiro fiel (EUA, 2005, dir: Fernando Meirelles)

Sinopse: Um diplomata inglês que vive na África tem sua esposa brutalmente assassinada. Quando decide investigar, descobre que sua luta é contra a ganância de uma grande empresa farmacêutica.

2- Sicko - SOS Saúde (EUA, 2007, dir: Michael Moore)

Sinopse: Um painel do deficiente sistema de saúde americano. A partir do perfil de cidadãos comuns, somos levados a entender como milhões de vidas são destruídas por um sistema que, no fim das contas, só beneficia a poucos endinheirados. Ali vale a lógica de que, se você quer permanecer saudável nos Estados Unidos, é bom não ficar doente. E, depois de examinar como o país chegou a esse estado, o filme visita uma série de países com sistema de saúde público e eficiente, como Cuba e Canadá.

3- Big Bucks, Big Pharma (EUA, 2006, dir: Amy Goodman)

Sinopse: Este documentário investiga a multi-bilionária indústria farmacêutica para expor as formas insidiosas com que as doenças são usadas, manipuladas e, em alguns casos, criadas, visando o lucro, não a saúde dos consumidores. Para assistir este filme legendado clique aqui.

4- Amor e outras drogas (EUA, 2010, dir: Edward Zwick)

Sinopse: Jamie Randall é um sedutor incorrigível do tipo que perde a conta do número de mulheres com quem já transou. Após ser demitido do cargo de vendedor em uma loja de eletrodomésticos, por ter seduzido uma das funcionárias, ele passa a trabalhar num grande laboratório da indústria farmacêutica. Como representante comercial, sua função é abordar médicos e convencê-los a prescrever os produtos da empresa para os pacientes. Em uma dessas visitas, ele conhece Maggie Murdock, uma jovem de 26 anos que sofre de mal de Parkinson. Inicialmente, Jamie fica atraído pela beleza física e por ter sido dispensado por ela, mas aos poucos descobre que existe algo mais forte. Maggie, por sua vez, também sente o mesmo, mas não quer levar adiante por causa de sua doença.

5- Geração Prozac (Alemanha/EUA, 2001, dir: Erik Skjoldbjaerg)

Sinopse: Elizabeth Wurtzel é uma brilhante estudante, que tem planos de estudar Jornalismo na conceituada universidade de Harvard. Entretanto problemas familiares fazem com que Elizabeth entre em profunda depressão, o que coloca seus planos em risco. Aos poucos suas noites de trabalho, sempre regadas a drogas, e sua instabilidade emocional a afastam de Ruby, sua melhor amiga, e também de seu namorado. Decidida a procurar ajuda profissional, Elizabeth marca uma consulta com a Dra. Diana Sterlin, que lhe receita o antidepressivo Prozac.

Menção honrosa

A indústria do Orgasmo (EUA, 2009)

Sinopse: A diretora Liz Canner investiga a trajetória das indústrias farmacêuticas na corrida para produzir um remédio contra a disfunção sexual feminina, o que se espera que seja o primeiro “Viagra” para mulheres. Mas, o que promete uma atividade sexual mais intensa para mulheres, garante bilhões de dólares para empresários do ramo. Para assistir a este filme, legendado, clique aqui.

Menção horrorosa

Efeitos colaterais (EUA, 2005)

Sinopse: Karly Hert passou seus últimos 10 anos vendendo droga... legalmente. Apesar dos conflitos todos os dias sobre os valores entre a indústria farmacêutica e a indústria visando o lucro à custo das pacientes, Karly foi seduzida pela lucrativa américa corporativa. Zach Danner convence Karly a ser leal a seus valores e sair desse emprego lucrativo e vazio. Enquanto o relacionamento deles se desenvolve, Karly cria um plano para sair dessa. Mas nunca é tão fácil quanto se parece. Comentário: a proposta do filme é boa, mas o filme em si é horrível. Roteiro estúpido, cenários toscos, atuações péssimas, direção deprimente, enfim, um lixo.

E em breve:

Pharm Girl (EUA, s/d)- Segundo o site da Folha de S. Paulo, neste filme, sem previsão de estréia, a atriz Reese Witherspoon viverá a funcionária de um laboratório farmacêutico que "descobre os pontos vulneráveis da companhia e consegue, assim, subir na carreira". 


Update 11/07/2012 - Assisti esta semana no GNT um excelente documentário holandês chamado "Meu primeiro Viagra" (em inglês Erectionman, 2009, 52 minutos), do diretor, Michael Schaap, que é uma espécie de versão masculina do Indústria do orgasmo (Orgasm.Inc). Não encontrei nenhum link para assistí-lo ou baixá-lo, mas deixo aqui a dica. Se alguém encontrá-lo para baixar me dê um toque por e-mail. Segue a sinopse do site do GNT: "O diretor do documentário é um holandês de 40 anos que decide experimentar pílulas como o Viagra. Ele faz uma investigação sobre o surgimento da disfunção erétil como doença e o lançamento do Viagra em 1998". Leia mais sobre este filme aqui.
Comentários
6 Comentários

6 comentários:

Anônimo disse...

Bom dia.
Eu também sou psicóloga e gosto bastante de seu blog.
Esta postagem me chamou bstante atenção.
Márcia

David Sergio Hornblas disse...

Parabéns pela iniciativa.

David

Anônimo disse...

Também há o excelente filme "Réquiem para um sonho"

Anônimo disse...

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/12/131210_pesquisa_demencia_mv.shtml

Paz

Marli disse...

Olá Felipe boa noite, estive dando uma olhada nos filmes que postou e gostei de todos vou assistir para pode fazer uma reflexão.
Vi também sua formação academica e confesso que por voce ser ainda tão jovem já tem muito conhecimento pois na leitura vi que voce está fazendo mestrado, muito bom, gosto de pessoas que engajam e aprofundam em varios aspectos, então, sendo formado como psicologo voce tem um diferencial no que concede o seu diploma inicial.
Tenho tambem uma formação academica na area da educação e ao mesmo tempo com origem da enfermagem e da farmacia, segmento este em que atuo até hoje. Procurando filmes para que meus alunos assistam e tenham uma noção da area em que estao entrando, vou pedir que façam um trabalho de uma resenha. Gostei muito do seu blog.
Grata, Marli abraços

Vanessa Ruffatto Gregoviski disse...

Boas dicas!