terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Top 10 - Filmes e séries sobre Inteligência Artificial


Quem acompanha este blog sabe do meu enorme interesse pelas áreas da psicologia cognitiva, da neurociência e da inteligência artificial - e também da minha paixão por filmes e séries, especialmente de ficção científica. Já escrevi inúmeros posts sobre todos esses temas e agora pretendo apresentar uma lista com aqueles que considero os melhores filmes e séries sobre Inteligência Artificial. Certamente muitas obras ficarão de fora mas reforço que se trata de uma lista extremamente pessoal. Estes são os meus filmes e séries favoritos sobre o tema.

10- Eva: um novo começo (2011)



Comentário: esta interessante e pouco conhecida produção espanhola conta a história do engenheiro cibernético Alex, que retorna à sua cidade natal com o objetivo de desenvolver uma criança-robô e acaba se aproximando de sua sobrinha Eva, uma menina alegre e inteligente que é utilizada como modelo para sua criação. Trata-se de uma obra extremamente bem-feita tecnicamente, mas cujo roteiro, infelizmente, deixa a desejar. De toda forma, gosto especialmente de um detalhe da narrativa, que se refere ao "código" que desativa os robôs. Quando alguém pergunta "O que você vê quando fecha os olhos?" o robô simplesmente entra em pane e "morre", o que aponta para a impossibilidade de uma máquina "ver" alguma coisa sem de fato enxergá-la - o que nós humanos fazemos a todo momento através dos nossos pensamentos.

 
9- Chappie (2015)

Comentário: terceiro filme de ficção científica do diretor sul-africano Neill Blomkamp - os anteriores são o magnífico Distrito 9 e o péssimo Elysium - Chappie conta a história de um robô de segurança defeituoso que é roubado e no qual é implantado um dispositivo de consciência, que o permite pensar e sentir, inicialmente como uma criança. Apesar do filme descambar para a ação exagerada, ele expõe de uma forma interessante como consciência de si e do mundo, em Chappie e nos seres humanos, se desenvolve ao longo do tempo, gradualmente.

 
8- Eu robô (2004) / Homem bicentenário (2000) - Disponíveis no Netflix


Comentário: apesar de não serem, na minha opinião, obras maravilhosas, estes dois filmes são baseados em livros do Isaac Asimov, um dos maiores autores de ficção científica de todos os tempos - juntamente com Arthur C. Clarke e Philip Dick - e só por isso merecem ser vistos. Todo fã de ficção científica que se preze tem que se aproximar de Asimov, ainda que seja através destes filmes medianos, pois encontram-se neles os principais elementos de sua obra.

 
 
7- Soldado do futuro (2013) - Disponível no Netflix

Comentário: nesta interessante produção britânica, acompanhamos as atividades do cientista Vincent McCarthy no desenvolvimento de uma andróide inteligente e superpoderosa (Ava) que atuaria como uma máquina de guerra - não por acaso, o título original do filme é The machine. Muito bem feito tecnicamente, apesar do baixo orçamento, Soldado do futuro traz uma série de questões extremamente interessantes sobre a formação da consciência e também sobre as possíveis apropriações militares da robótica e das inteligências artificiais.

 
6- Westworld (2016)/ Westworld: onde ninguém tem alma (1973)


Comentário: tanto a série de 2016 quanto o filme de 1973, que inspirou a série, possuem uma história similar: em um "parque de diversões" voltado para adultos, androides com aparência humana atuam como anfitriões de "convidados" humanos que desejam viver romances e grandes aventuras. Já escrevi em detalhes sobre a série e o filme - acesse aqui para ler.

 
 
5- Blade Runner (1982)/ Blade Runner 2049 (2017)


Comentário: No primeiro filme, um clássico do diretor Ridley Scott, acompanhamos o blade runner Rick Deckard (Harrison Ford) em sua caçada a um grupo de replicantes fugitivos. Já no recente Blade Runner 2049, que dá continuidade à obra original, o foco está no caçador de andróides K. no percurso de uma complexa investigação com potencial para implodir a diferenciação e a relação entre humanos e replicantes. Tratam-se de obras fundamentais para todo amante de ficção científica e, mais especificamente, para todos aqueles interessam pelo tema das inteligências artificiais. Já escrevi brevemente sobre o novo Blade Runner - leia aqui.

 
4- 2001 - Uma odisséia no espaço (1969)

Comentário: Neste clássico do diretor Stanley Kubrick acompanhamos um grupo de astronautas a bordo da nave Discovery no percurso rumo ao planeta Júpiter. A grande questão do filme é que a nave é totalmente controlada pelo computador inteligente HAL 9000, que, em certo momento, decide se voltar contra a equipe humana. Trata-se de uma obra fundamental que precisa ser vista (e revista) por todos os amantes do cinema. Um clássico, simplesmente!

 
3- Ela (2013) - Disponível no Netflix

Comentário: Neste clássico contemporâneo do diretor Spike Jonze (o mesmo dos fantásticos Quero ser John Malkovich e Adaptação) acompanhamos a curiosa relação amorosa estabelecida entre Theodore (Joaquin Phoenix) e Samantha (Scarlett Johansson), que é a voz de um novo e revolucionário sistema operacional de inteligência artificial. Trata-se do mais belo e poético filme sobre inteligência artificial já feito. Já escrevi sobre ele anteriormente - leia aqui.

 
2- Ex Machina: Instinto Artificial (2014) - Disponível no Netflix

Comentário: primeira obra do diretor Alex Garland, Ex Machina é, sem dúvida alguma, um dos melhores e mais inteligentes filmes sobre inteligência artificial já feitos. Todas as principais discussões e implicações filosóficas sobre o tema estão lá, da forma profunda como o tema exige. Já escrevi em detalhes sobre ele anteriormente - acesse aqui para ler.

 
1- Humans (2015/2016)
Comentário: inspirada na série sueca Almost humans (que não vi) a produção britânica Humans é, para mim, a mais profunda reflexão sobre inteligência artificial já feita. A série, que finalizou a segunda temporada e cuja terceira já está confirmada, trata da questão sob diversos aspectos. De uma forma resumida é possível dizer que a série retrata um mundo ao mesmo tempo futurista e atual, no qual humanos e sintéticos, como são denominadas as máquinas humanizadas, convivem de forma relativamente pacífica - isto até alguns sintéticos começarem a desenvolver consciência. Já escrevi sobre ela em duas ocasiões - clique aqui e aqui para ler.

 
Pós-escrito: Caso você queira se aprofundar no tema das inteligências artificiais recomendo fortemente os livros abaixo, todos escritos pelo professor e pesquisador João de Fernandes Teixeira, o maior nome do campo da filosofia da mente no Brasil. 


Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Luiz André disse...

Olá. Este post atiçou minha curiosidade em conhecer certas obras que falam sobre esta linha tênue que separa a consciência humana da experiência que organismos artificiais, como robôs e androides, procuram exprimir a fim de se chegar a uma ideia próxima do que os seres humanos pensam e sentem. A série "Humans" é tão boa assim? Ano passado, "Westoworld", série da HBO, me deixou bastante consternado com as discussões implícitas e adoraria conhecer outras obras que abordassem esta mesma temática.