quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Diário de um psicólogo de primeira viagem - p.1

Breve introdução: bem, eu me formei em dezembro de 2007 pela Universidade Federal de Juiz de Fora e, perdido quanto ao meu futuro e desencantado com o meio acadêmico, decidi seguir a via do concurso público. Em abril me matriculei em um cursinho público, em maio fiz a prova para psicólogo da UFV e em junho fiquei sabendo que passei. Eram duas vagas e passei em segundo lugar (ufa!). Sexta-feira passada (22/08) fui nomeado e vim esta semana à Viçosa fazer os exames necessários. E cá estou...

Dia 26 de Agosto: saí de Juiz de Fora 7:45 da manhã e cheguei à Viçosa 11:00. Almocei e fui ao Departamento de Recursos Humanos (DRH) levar os documentos exigidos. A atendente, - muito simpática - me explicou que o contrato com a universidade só é firmado após o parecer do médico do trabalho que, analisando os exames clínicos e psicológicos, avaliará se eu estou apto ou não para ocupar o cargo. Espero que tudo dê certo! Depois de alguma burocracia básica, perguntei para a atendente se ela fazia alguma idéia de onde eu trabalharia e o que eu faria. Ela me explicou que eu vou trabalhar para Pró-Reitoria de Assuntos Comunitários e não no próprio DRH como eu imaginava. Vou ser um psicólogo social-comunitário e não um psicólogo organizacional. Ainda bem! Meu maior medo era cair no RH e ter de fazer aquelas chatices (pelo menos para mim) que os psicólogos organizacionais fazem: avaliação de desempenho, avaliação psicológica (normalmente com testes projetivos), pesquisa de clima, etc. Do DRH fui à Divisão de Saúde (uma espécie de UBS da universidade) pegar os potinhos para recolhimento de material clínico (não preciso explicar, né?). O exame psicológico ficou marcado para o dia seguinte. Vamos ver como eu me saio... Aguardem os próximos capítulos desta novela!!!
OBS: acho que vou trabalhar aqui:

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: